Índice

    Índice

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A 6 de dezembro de 1978, a Constituição espanhola punha um ponto final no franquismo e abria, declaradamente, o início da democracia naquele país. Em quatro décadas, conta com um largo historial de desafios — desde a tarde em que um grupo militares irrompeu aos tiros pelo Congresso dos Deputados adentro, sequestrando parlamentares com o objetivo de tomar o poder, até aos dias de hoje, em que a crise da Catalunha se arrasta sem remédio nem atenuantes e ganham espaço os partidos que questionam alguns do pilares da lei fundamental do país.

Neste especial, publicado no dia em que Espanha assinalada esse 40º aniversário, e num dos seus períodos mais delicados, recordamos os momentos em que a Constituição, apesar de tudo, sobreviveu.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.