Catarina Martins, Beatriz Dias e Sandra Cunha, deputadas do Bloco de Esquerda, seguram cada uma uma folha de papel. Da esquerda para a direita pode ler-se, dividida em três partes, a frase “estamos acima da lei”. É esta a imagem que tem estado a circular no Facebook desde 7 de junho. Contudo, o post é falso e o que está escrito nos cartazes foi alterado digitalmente, não correspondendo de todo à mensagem original.

A fotografia original foi adulterada e partilhada no Facebook como sendo verdadeira

A verdadeira fotografia foi publicada no Twitter da líder do Bloco de Esquerda a 6 de junho, no dia anterior aà manipulação digital da imagem. Na folha que a própria segura lê-se a palavra “black”, Beatriz Dias mostra “lives” e Sandra Cunha “matter”. Ou seja, “Black Lives Matter”, que em português se traduz para “As vidas negras importam”, slogan do movimento antirracismo que nasceu nos EUA e chegou ao mundo todo.

A frase “Black Lives Matter” é um dos slogans que mais têm sido utilizados desde que nos Estados Unidos começaram as manifestações antirracistas — desencadeadas pela morte do afro-americano George Floyd, vítima de violência policial —, que entretanto se espalharam por várias cidades do mundo, incluindo Lisboa, Porto ou Coimbra.

O pretexto para a publicação era exatamente essa iniciativa. “Enorme manifestação em Lisboa, de tanta gente que se levanta contra o racismo, em solidariedade com todos aqueles que protestam nos EUA mas sabendo que, também aqui, o racismo estrutural vive. #blm”, é o que diz a legenda que acompanha a partilha, que inclui uma segunda imagem, a de vários manifestantes com cartazes onde é possível ler mensagens como “Se nos amassem como amam a nossa cultura, não estaríamos aqui!”, “For equality (pela igualdade)” ou “Para que nunca mais vos esmaguem a voz. Eu dou-vos a minha”.

No perfil de Catarina Martins, o conteúdo foi carregado às 18h54 de 6 de junho. Na manhã seguinte, às 10h03, já surgia no Twitter alterado na conta de Lobo Sistémico e Estrutural. Nos comentários, a maioria das pessoas detetou de imediato a montagem e o autor da mesma não negou. “Bom photoshop ahaha”, disse um utilizador identificado como Beirão. “Foi na Catarina que notaste?”, respondeu Lobo Sistémico e Estrutural, acrescentando um emoji a rir.

Apesar de ter sido identificada logo aqui a falsidade da imagem, na qual três deputadas do Bloco de Esquerda exibem, sorridentes, a frase “estamos acima da lei”, isso não impediu que ela fosse transportada para outras redes sociais e se espalhasse rapidamente pelo Facebook como sendo a versão original. O post que identificámos logo no início foi feito às 20h20 de 7 de junho. “Não tenho comentários”, acrescentou o utilizador que partilhou a foto como sendo verdadeira.

Conclusão

É mentira que Catarina Martins tenha exibido um cartaz em que dizia estar acima da lei. Imagem foi alterada. A verdadeira foi captada no dia em que várias cidades portuguesas tiveram manifestações antirracismo. Para se juntar à iniciativa, a líder do Bloco de Esquerda e as deputadas Beatriz Dias e Sandra Cunha mostraram três folhas que formavam a frase “Black Lives Matter (as vidas negras importam)”.

Assim, segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge