Logo Observador
Mundo

“Marine Le Pen é a Joana D’Arc do séc. XXI”

263

Brigitte Bardot, estrela francesa dos anos 1960, reafirmou o apoio à Frente Nacional, desejando que Marine Le Pen "salve a França".

Bardot está quase a fazer 80 anos

AFP/Getty Images

Autor
  • Catarina Falcão

À beira dos 80 anos, Brigitte Bardot, um dos maiores ícones sexuais do séc. XX, voltou a mostrar o seu apoio à Frente Nacional, especialmente à sua líder, Marine Le Pen. A atriz deseja que a eurodeputada, conotada com a extrema-direita, assuma responsabilidades governativas e “salve a França”.

“A Marine não precisa dos meus conselhos. Eu desejo que ela salve a França, ela é a Joana d’Arc do século XXI”, sublinhou Bardot em entrevista à Paris Match, publicada esta semana. A atriz já tinha anteriormente dado o seu apoio à Frente Nacional pela oposição de Le Pen à carne halal – carne produzida especialmente para a comunidade muçulmana, onde os animais são sangrados até à morte – em França.

Há décadas que Bardot desenvolve através da sua fundação a defesa dos direitos dos animais em França e no mundo. “Eu vou continuar a chocar os simples de espírito, os medíocres e os sectários. Vou dizer toda a minha vida o que penso, quer gostem, quer não”, afirmou Bardot que vai completar oito décadas de vida em setembro.

Como prendas de aniversário, a atriz diz que vai “exigir” a François Hollande que se mude  estatuto do cavalo de animal de trabalho para animal de companhia, evitando assim o seu abate, e o fim do consumo da carne de cavalo em França. Bardot diz que se vai continuar a bater contra a morte dos animais por sangria.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

O mundo aos pedaços

Paulo Tunhas

Ninguém se incomoda com a esquerda se considerar dona do país e agir em conformidade com esse título de proveniência duvidosa, procurando abafar tudo o que represente independência e contra-poder.