Logo Observador
SIC

Taróloga da SIC que aconselhou vítima de violência doméstica a ter paciência foi despedida

1.241

Carla Duarte, a taróloga que aconselhou uma telespetadora a mimar o marido agressor, foi dispensada pela SIC. As palavras da taróloga tornaram-se virais nos últimos dias e indignaram os portugueses.

Facebook

A taróloga Carla Duarte, que há duas semanas aconselhou uma telespetadora a mimar o marido agressor como a um filho, foi dispensada esta quinta-feira pela SIC, avança o Público. O episódio conduziu à apresentação de mais de 200 queixas à Entidade Reguladora para a Comunicação Social e levantou uma onda de indignação que percorreu as redes sociais.

Na manhã de 2 de junho deste ano, Carla Duarte atendeu a chamada de Maria Glória no programa “A Vida nas Cartas – O Dilema”, que queria saber se o marido a traía. Maria confessou em direto que era vítima de violência doméstica por parte do marido havia mais de 40 anos e que este a agredia fisicamente. O conselho de Carla Duarte foi que a mulher tivesse paciência e mimasse o marido agressor: “Se damos violência, recebemos violência. Se você recebe violência, corte este ciclo e não dê violência, nem que seja por palavras ou… mime-o. Por muito difícil que isso seja, por muito difícil que isso seja”.

Nas horas seguintes, os portugueses reagiram contra a taróloga. No dia seguinte, Carla Duarte apresentou um pedido de desculpas em direto: “Assumo que não fui o suficientemente ágil na abordagem da questão. Por isso, peço desculpa a todos quantos se sentiram indignados com as minhas palavras, que são da minha inteira responsabilidade”. Passadas duas semanas, a taróloga foi dispensada.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Fogo de Pedrógão Grande

Perdi quatro primos

Laurinda Alves

Resgatar bens e vidas não passa apenas por salvar pessoas e animais, tirando-os dos escombros. Falta reorganizar e reconstruir. Falta ouvir, conversar, validar sentimentos e perdas, avaliar cada caso.