Logo Observador
Canábis

Israel. Consumo de marijuana passa ser penalizado apenas com com multa

O consumo de marijuana em Israel vai deixar de ser crime. Quem fumar em público pagará apenas uma multa. Os valores aumentam caso não seja a primeira vez. A medida entra em vigor em três meses.

O consumo de marijuana passa a ser sancionado com multa se for consumido em público

Getty Images

O consumo de marijuana em Israel vai deixar de ser crime. Quem fumar em público pagará apenas uma multa e quem for reincidente no ato verá os valores da mesma serem aumentados.

O governo israelita confirmou que a despenalização do uso de marijuana entrará em vigor no prazo dos próximos três meses. A decisão foi confirmada através do ministro da Segurança Interna, Gilad Erdan, colocando assim Israel no mesmo patamar de alguns países europeus como Espanha, Holanda ou Croácia, onde a penalização pelo consumo de marijuana é mais leve em comparação a outras drogas.

Gilad Erdan afirmou que agora, com esta nova medida, as autoridades vão poder concentrar-se em estar mais atentos ao consumo de drogas mais perigosas uma vez que já não têm de estar tão preocupados com as chamadas drogas leves.

A polícia vai poder derivar os meios se recursos que agora empregam no combate ao uso pessoal [de drogas leves] para dar lugar à luta contra as substâncias mais perigosas.”

Apesar de aos olhos da lei de Israel, o consumo de marijuana – que é considerada droga leve – continuar a não ser consentida, as sanções passam a ser mais leves sendo que as autoridades passam a multar quem se apresentar a fumar esta droga em público. Numa primeira situação os autores da infração terão de pagar 1000 shekels de multa (cerca de 250 euros). Caso as situações sejam registadas mais vezes, aí as multas dobram os valores e, em certos casos, poderá inclusive ser punido como crime.

Esta decisão surge num país que é dos que mais utiliza a marijuana para uso medicinal. Segundo o El País, cerca de 25 mil pessoas – entres eles doentes oncológicos – estão autorizados pelas autoridades israelitas a adquirir cannabis (planta de onde deriva a marijuana) para consumo medicinal.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Catolicismo

Maria Madalena: a apóstola dos apóstolos

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
442

Todas as mulheres cristãs, sem necessidade do sacramento da Ordem, podem e devem ser, sejam leigas ou consagradas, solteiras ou casadas, apóstolas de apóstolos, como Maria Madalena.

Crónica

Quem viaja muito a trabalho tem sorte?

Ruth Manus
107

Viajar toda hora só é uma sorte quando tais viagens são por turismo voluntário ou por outra razão mais nobre. Viajar por necessidade ou por imposição não tem lá muita graça.

Proteção Civil

Lei da Rolha: a censura cor-de-rosa

José Pinto

O calor – mais em sentido real do que figurado – dos incêndios não é bom conselheiro. Há que refrescar a informação no sossego climatizado dos gabinetes. Uma verdade a exigir intermediação.