Logo Observador
Passadeira Vermelha

Os vestidos que marcaram a história do festival de Cannes

No dia em que arranca a 70ª edição do festival de cinema de Cannes, reunimos os looks mais memoráveis que já pisaram a passadeira vermelha. De Brigitte Bardot a Sara Sampaio, dos anos 50 a 2017.

Autor
  • Sílvia Silva

Todos os anos, durante cerca de duas semanas, a Riviera Francesa é ocupada por uma das passadeiras vermelhas mais elegantes do mundo. Não é por acaso que o Festival Internacional de Cinema de Cannes já é conhecido como um desfile improvisado de estrelas de Hollywood que, à parte do seu talento cinematográfico, brilham em longos vestidos, penteados formais e joias imaculadas. Dos diamantes Chopard aos longos metros de seda assinados pela casa francesa Dior, são poucos os nomes que resistem ao encanto e glamour da Côte d’Azur.

Janette Scott foi das primeiras atrizes que, em 1954, alimentou todo o frenesim quando usou um vestido de gala branco com pormenores em renda. Um ano mais tarde, a italiana Sophia Loren marcava presença no mais influente festival de cinema do mundo com um vestido semelhante, à exceção do decote, em forma de coração. Num piscar de olhos, a cidade costeira de Cannes tornou-se o destino favorito das celebridades mais mediáticas e dos fotógrafos que, entre milhares de flashes, tentam captar os momentos mais memoráveis — do esvoaçar de um vestido ao sorriso mais genuíno.

Na lista dos looks mais marcantes da história do festival entra também o elegante vestido azul céu da Princesa Diana ou o icónico coordenado em tweed cor de rosa usado por Penelope Cruz em 2003. Sem esquecer o nude Versace que Angelina Jolie vestiu em 2009 e o volumoso Dior de alta-costura da atriz Diane Kruger — também conhecida como a rainha da red carpet de Cannes. Já em 2015, Sara Sampaio não se limitou a desfilar e, à semelhança de Lupita Nyong’o no seu Gucci verde e drapeado, foi eleita uma das mais bem vestidas de sempre. Em 2016, foi a atriz Blake Lively que roubou o estrelato, grávida do segundo filho, com um vestido justo assinado por Atelier Versace para promover a comédia Café Society de Woody Allen.

Em fotogaleria, percorremos mais de 60 anos da passadeira vermelha mais elegante do mundo e compilámos os looks mais marcantes que já brilharam na Riviera Francesa. A 70ª edição do festival de cinema acaba de arrancar e termina a 28 de maio.

Artigo originalmente publicado a 11.05.2016 e atualizado às 17h de 17.05.2017.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Comida

Gastronomia com Ciência

Hélio Loureiro

Uma das práticas e pontos chaves da dieta mediterrânica é o comer em família, partilhar, conviver. A própria palavra, comer tem esse mesmo significado: com (na companhia de...) e er (repetição).