Coreia do Norte

Embaixadora norte-americana nas Nações Unidas: “Nunca vamos aceitar uma Coreia do Norte com armas nucleares”

Nikki Haley, embaixadora dos Estados Unidos na ONU, garantiu que o país "nunca vai aceitar uma Coreia do Norte com armas nucleares". Coreia do Norte e do Sul estão a preparar conversações.

Kim Jong-un abriu espaço para conversar com a Coreia do Sul sobre os Jogos Olímpicos de inverno

AFP/Getty Images

A embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas declarou esta terça-feira que o país “nunca vai aceitar uma Coreia do Norte com armas nucleares”. As declarações de Nikki Haley surgem depois de Kim Jong-un afirmar que as duas Coreias deviam reunir-se para negociar a presença de uma delegação norte-coreana nos Jogos Olímpicos de inverno em PyeongChang.

Questionada sobre possíveis conversações entre as Coreias, a embaixadora norte-americana nas Nações Unidas garantiu que o executivo de Donald Trump não vai “levar qualquer discussão a sério até a Coreia do Norte banir todas as armas nucleares”.

A Coreia do Norte pode falar com quem quiser mas os Estados Unidos não vão reconhecer ou admitir qualquer conversa até eles concordarem em banir todas as armas nucleares que têm”, atirou Nikki Haley.

Citada pela CNN, a embaixadora na ONU defendeu que “o mundo civilizado deve manter-se unido e vigilante contra o arsenal nuclear deste estado desonesto”, acrescentando que “se acontecer outro teste nuclear, os Estados Unidos têm de aplicar ainda mais medidas ao regime norte-coreano”.

O líder norte-coreano Kim Jong-un anunciou esta segunda-feira, no discurso anual à nação, que a Coreia do Norte completou o programa nuclear em 2017 e os Estados Unidos devem reconhecer esta realidade. “O botão nuclear continua na minha secretária. Não se trata de uma chantagem, mas da realidade”, declarou Kim, repetindo que a Coreia do Norte é, a partir de agora, uma potência nuclear e é capaz de alcançar todo o território dos Estados Unidos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Presidente Trump

As semelhanças entre Obama e Trump

João Marques de Almeida

A eleição de Trump foi a derrota das elites bem pensantes e do establishment dos media, que prefere escrever para os seus egos e os seus pares em vez de tentar entender o que se está a passar nos EUA.

Vladimir Putin

Síria: não há forma de lavar a hipocrisia 

José Milhazes

Lavrov apoiou a acção turca porque os ataques visam curdos e outras forças sírias apoiadas pelos EUA. Não é difícil imaginar o regozijo reinante no Kremlin face à luta entre parceiros da NATO na Síria

Presidente Trump

As semelhanças entre Obama e Trump

João Marques de Almeida

A eleição de Trump foi a derrota das elites bem pensantes e do establishment dos media, que prefere escrever para os seus egos e os seus pares em vez de tentar entender o que se está a passar nos EUA.

Vladimir Putin

Síria: não há forma de lavar a hipocrisia 

José Milhazes

Lavrov apoiou a acção turca porque os ataques visam curdos e outras forças sírias apoiadas pelos EUA. Não é difícil imaginar o regozijo reinante no Kremlin face à luta entre parceiros da NATO na Síria

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site