A paixão pelo futebol move montanhas e tanto a coligação PSD/CDS-PP como o PTP de José Manuel Coelho esperam que a febre do Mundial 2014 seja suficiente para ganharem o voto dos mais fervorosos adeptos do desporto rei ao distribuírem nas suas ações de campanha calendários com os jogos de Mundial. Para além do calendário dos encontros de Portugal e dos restantes países da União Europeia que estão em prova, o folheto pouco fala de europeias.

Num formato desdobrável, estes folhetos acabam por ter poucas referências às eleições europeias em si – a não ser que se considere o primeiro jogo de Portugal com a Alemanha como um embate Norte-Sul, em que um país em ajustamento tem oportunidade de derrotar um gigante económico. O folheto da Aliança Portugal tem no verso um código que encaminha os eleitores com smartphones para o seu site, enquanto o PTP optou por colocar no verso uma declaração de intenções que pouco esclarece sobre as eleições ao Parlamento Europeu: “Pela defesa da nossa independência política, económica e social. Contra os interesses externos da Alemanha e os granes banqueiros internacionais”.

Defendem ideias diferentes para o futuro da União Europeias, mas a estratégia de campanha parece ser a mesma. Tanto a coligação Aliança Portugal encabeçada por Paulo Rangel, como a lista do Partido Trabalhista Português, liderada por José Manuel Coelho, querem ser mais úteis aos eleitores e apostaram no futebol para seduzir eleitores. Os panfletos das duas campanhas marcam os dias dos jogos de Mundial, dando destaque para os encontros de Portugal, embora o de Coelho entre em detalhe e apresente todos os jogos da fase de grupos.