Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os preços praticados no mercado imobiliário português mantêm-se em baixa, de acordo com o valor médio das avaliações bancárias realizadas no âmbito da concessão de crédito à habitação divulgado, nesta segunda-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Em abril, a avaliação média para o total do país registou um recuo de 0,3% em comparação com o mês anterior e fixou-se em 990 euros por metro quadrado.

Todas as regiões de Portugal evidenciaram arrefecimentos no valor das avaliações com a exceção do Algarve, onde se verificou um aumento de 1,7%, para 1.206 euros por metro quadrado. O INE sublinha que as quedas de maior amplitude em comparação com março foram detetadas nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, cm descidas de 4,4% e de 1,8%, respectivamente.

A queda registada quando se analisa a evolução em cadeia, contrasta com uma variação positiva na comparação entre abril de 2014 e o mesmo mês de 2013. Sob este critério, o valor médio das avaliações bancárias subiu 0,6%, denunciando um abrandamento em relação a março, quando o comportamento homólogo se situou em 1,2%.

Neste caso, o INE revela ter sido a região de Lisboa aquela onde o desempenho dos valores médios das casas mais contribuiu para a subida registada. Em abril, os preços na área da capital portuguesa evoluíram 1,7%, o que representa, anda assim, uma desaceleração perante a subida homóloga de 2,8% registada no mês anterior.

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR