Depois de muito se ter falado sobre a abdicação de Juan Carlos, do futuro rei de Espanha Felipe de Borbón, da princesa plebeia Letizia que vai chegar a rainha, fala-se agora de Sofia. A rainha de Espanha e mãe do futuro rei já não vive há algum tempo com o marido e agora que este abdicou dos seus poderes, fontes próximas da monarquia apontam que o casal pode separar-se definitivamente, mas sem divórcio.

Quem avança esta hipótese é Pilar Eyre, biógrafa da família real e autora do livro A Solidão da Rainha, no jornal El Mundo. A escritora diz ter fontes próximas da rainha que alegam que esta pode, daqui a alguns meses, anunciar a separação do rei. Atualmente, Juan Carlos e Sofia só falam através das suas secretárias e há muito que deixaram de compartilhar o dia a dia. Encontram-se apenas nas cerimónias oficiais e vivem separados no Palácio de Zarzuela.

Segundo Pilar, eles não se vão divorciar, mas é normal “que daqui a uns meses haja um comunicado simples e sóbrio que aponte que o casal vai optar por viver vidas separadas”. É possível que Sofia se mude para o palácio de Marivent em Maiorca e passe a viver apenas com a sua irmã Irene. “Se ficar viúva, vou viver para Maiorca”, disse a rainha em entrevista à escritora. Sofia deixará também de participar em representação de Espanha em eventos internacionais, dando precedência a Letizia, a nova rainha.

Entronização a dia 19 com presença de Artur Mas, presidente da Catalunha

Afinal a entronização de Felipe será provavelmente no dia 19 de junho. Os detalhes da cerimónia ainda não são completamente conhecidos, mas deve seguir as mesmas formalidades do que aconteceu com Juan Carlos. O novo rei deverá estar fardado como capitão geral dos exércitos, chefe supremo das Forças Armadas espanholas.

A seguir falará o presidente das Cortes, Jesús Posada, presidente do Congresso dos deputados, seguir-se-á o juramento de Felipe sobre a Constituição e o seu primeiro discurso oficial como rei de Espanha.

A entronização vai contar com a presença de Artur Mas, presidente da Catalunha, que antecipa o regresso de uma viagem aos EUA para estar presente em Madrid. “Tendo em conta o respeito institucional, eu voltarei mais cedo desta viagem e irei a Madrid assistir à coroação deste novo rei de Espanha, com quem esperamos ter uma relação de respeito institucional”, disse Mas à agência EFE.