Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A polícia espanhola deteve esta manhã de domingo, pelas 7h30 no aeroporto Adolfo Suárez, o membro ETA María Jesús Elorza Zubizarreta (alcunha Karakate), colaboradora do comando Donosti e alegadamente responsável por vários assassinatos de membros das forças de segurança na década de 80.

De acordo com o comunicado do Ministério do Interior, a mulher de 66 anos, nascida em Elgoibar (Guipúzcoa), tinha um mandato de captura europeu por terrorismo emitido em dezembro de 2006 pelas autoridades judiciais francesas.

Após o desmantelamento do grupo armado em 1984, Elorza fugiu para a França, juntando-se às estruturas clandestinas da ETA, especificamente, à unidade de logística.

Em meados dos anos noventa, participou no fabrico de explosivos caseiros da ETA sob as ordens de Julián Achurra Egurrola (apelido Pototo). No final da década, mudou-se para a Venezuela, onde permaneceu até regressar agora a Espanha.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR