Crise no PS

Ferro Rodrigues declara apoio a António Costa

O antigo secretário-geral do PS considera que a atual crise de liderança socialista tem que ser resolvida o mais depressa possível.

Antigo secretário-geral do PS diz que o partido vive "uma situação limite"

Eduardo Ferro Rodrigues, antigo secretário-geral do Partido Socialista, declarou o seu apoio ao atual autarca da Câmara de Lisboa. Para Ferro Rodrigues, o partido “vive uma situação limite”, que tem que ser resolvida o quanto antes, e não pode ficar calado enquanto não houver uma clarificação da liderança socialista.

“Enquanto for possível, e na medida em que for possível, votarei António Costa. Estou de acordo com ele sobre a análise do passado e, sobretudo, do balanço que faz nos governos do PS”, declarou Ferro Rodrigues à TSF. Sobre a situação atual do Partido Socialista, o antigo secretário-geral foi claro. “Não se pode aguardar pela alternância, tem de se construir uma alternativa”, disse. Em relação ao futuro do partido, Ferro também se alinha com Costa já que, depois das eleições, terá que “haver capacidade de formar um governo com o PS como mola impulsionadora e como base um Governo de amplo apoio social e político”.

Com a declaração do apoio a António Costa, Ferro Rodrigues quebrou a promessa, feita há uma década, de que não se meteria em questões internas do PS “a não ser que acontecessem situações excecionais”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Obituário

O meu amigo Augusto Cid

Alexandre Patrício Gouveia

Sem Augusto Cid Camarate teria, para sempre, sido descrito como mero acidente, e os portugueses teriam vivido com uma mentira relativamente à morte do seu primeiro-ministro e do seu ministro da Defesa

CDS-PP

O peso das escolhas

Miguel Alvim

O único, exclusivo e fundamental ponto é este sinal imensamente negativo dado à sociedade: é que, afinal, parece que o cargo não executivo na Galp é mais importante do que ser vice-presidente do CDS.

Crónica

Mais 5 dias inúteis /premium

Alberto Gonçalves

Claro que o ar do tempo começa a tornar-se irrespirável e que uma sociedade fundamentada na desconfiança e na delação não promete um futuro risonho. Claro que me apetecia fazer queixa. Mas a quem?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)