Estado Islâmico

Exército iraquiano recupera o controlo de Tikrit

Milícias tribais juntaram-se ao exército iraquiano para recuperar o controlo da cidade Tikrit. Neste sábado, morreram sete civis, em Mosul, devido a um bombardeamento da força aérea do país.

O Iraque está dividido internamente.

AFP/Getty Images

Autor
  • Fábio Monteiro

O exército iraquiano recuperou este sábado o controlo de Tikrit, cidade natal do ex-líder sunita do país, Saddam Hussein, noticia a cadeia de televisão americana CNN.

Khamis al-Joubouri, líder tribal de Tikrit, afirmou à CNN que as forças militares iraquianas entraram na cidade com apoio de “forças especiais e guerrilheiros das tribos locais”, e conseguiram obter o controlo da cidade. Segundo o depoimento, os extremistas do Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIS) recuaram em direcção às províncias de Kirkuk e Nineveh.

Al- Joubori especificou que as tribos não estão alinhadas com o programa do governo ou do ISIS, mas quando os extremistas entraram Tikrik assaltaram os bancos e fizeram execuções ao acaso, tal como trouxeram a economia local para um impasse insustentável. Foi devido a isto que os líderes tribais ofereceram-se para ajudar as forças militares do Estado, explicou.

O exército iraquiano, equipado com tanques e na retaguarda protegido pela Força Aérea, avançou sobre a cidade por quatro flancos diferentes, disse o canal estatal, citando o comandante das forças no terreno.

O canal televisivo Iraqiya TV, pertencente ao Governo, confirmou que o exército iraquiano e “grupos de milícias voluntárias” tinham conseguido recuperar o controlo da cidade natal do ex-líder Saddam Hussein.

O porta-voz do unidade de contra-terrorismo irauquiana, Sabah Numan, afirmou que cerca de 120 militantes foram mortos e que foram destruídos 20 veículos, na operação que ocorreu às primeiras horas da madrugada deste sábado. “A nossa principal ocupação para já é desarmar as casas e carros amardilhados nas ruas principais que vão dar a Tikrit”, afirmou.

Também neste sábado, a Força Aérea iraquiana bombardeou a cidade de Mosul, causando a morte de sete civis e ferimentos em dois, segundo o diretor geral para a Saúde na província de Nineveh, Salaheldin Al-Naimi.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)