A agência de rating norte-americana Moody’s cortou hoje o rating do Banco Espírito Santo (BES) em três níveis, de Ba3 para B3, ficando assim seis níveis abaixo da chamada escala de investimento, ou seja, é considerada dívida altamente especulativa.

A Moody’s diz que as preocupações relativamente à capacidade do BES em pagar as suas dívidas cresceram devido à falta de transparência em torno do isolamento do BES dos problemas que possam vir da sua holding, a Espírito Santo Financial Group (EFSG) ou de qualquer outra entidade do grupo.

A agência relembra que esta decisão também reflete as preocupações que tem em relação à ESFG, cujo rating também cortou há dois dias.

A Moody’s explica que a decisão reflete também os riscos associados à exposição do BES ao grupo e de o banco vir a ser responsabilizado por algumas obrigações vindas do grupo.