Rádio Observador

Avaliação de professores

Nuno Crato acusa Mário Nogueira de “falsidades”

Oposição acusa ministro da Educação de "agir de má fé" e "humilhar os professores". Nuno Crato insiste na "qualidade do ensino" como a razão para a realização das provas.

Nuno Crato: "não estou a despedir os que não ficam, estou a colocar lá os melhores candidatos"

© Hugo Amaral

Nuno Crato diz que as “falsidades” espalhadas pelo secretário-geral da Fenprof são “uma mancha grave neste processo”. O ministro da Educação foi ouvido esta tarde na Comissão de Educação, Ciência e Cultura e disse à oposição para “pedirem contas” a Mário Nogueira pela “desinformação na véspera da prova e no dia da prova”.

Perante as acusações de “agir de má fé”, “tentar humilhar os professores” e de usar a prova “só para despedir”, Nuno Crato responde com o raciocínio inverso: “não estou a despedir os que não ficam, estou a colocar lá os melhores candidatos”. O ministro insiste, ainda, na “qualidade do ensino” como a razão principal para a realização das provas.

A pedido do Bloco de Esquerda, Nuno Crato foi ouvido esta quinta-feira na Assembleia da República e justificou também as datas que têm estado envoltas em polémica. “O que interessa é contar a data de publicação até à data da realização da prova, e essa contagem está absolutamente dentro da lei.”

Quanto às provas a que também foram submetidos os alunos, o ministro esclarece que o procedimento se estende a outras profissões: “Não há prova absolutamente nenhuma que avalia tudo, logo, fazemos aquilo que toda a gente faz nestas condições. Como fazem os candidatos a juízes ou a médicos, faz-se também o teste aos alunos.”

 

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições na Grécia

Um desconhecido indesejado

Maria João Avillez
120

Como detesto fingir e me recuso a pousar um olhar manso sobre o que está assanhado, só posso juntar-me ao coro onde cantam os que estão preocupados: o momento é perigoso, sob vários pontos de vista.

Avaliação de professores

Sobre os (maus) professores

Alexandre Homem Cristo
371

Goste-se ou não da PACC, estes resultados têm de nos fazer pensar. Sobretudo, têm de nos fazer colocar uma pergunta fundamental: quem queremos nas escolas a ensinar aos nossos filhos?

Educação

Cheques de Ensino

Diogo Fernandes Sousa

Com os cheques de ensino se um pai se enganasse afetaria apenas o seu filho. Agora, se um político se engana no Ministério da Educação, como sucede regularmente, afeta toda uma geração de estudantes

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)