Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) decidiu suspender de cotação na Euronext Lisbon as acções da Espírito Santo Saúde (ESS) “até à divulgação de informação relevante sobre o emitente”. A iniciativa do regulador do mercado de capitais português surgiu na sequência de uma notícia do Diário Económico que indica estar o grupo mexicano Angeles a preparar o lançamento de uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a empresa.

Os investidores, segundo o mesmo jornal, deverão fazer o anúncio da operação ainda nesta terça-feira e, para conseguirem assumir o controlo, terão de gastar 188 milhões de euros, se as contas foram feitas com base na cotação atual da ESS, em redor de 3,9 euros. A empresa, detentora do Hospital da Luz, em Lisboa, entre outros ativos, é detida em 51% pela Rio Forte, holding do Grupo Espírito Santo que está sob gestão controlada pelos tribunais do Luxemburgo, onde tem sede.

No primeiro trimestre de 2014, a ESS teve um EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) no valor de 15,4 milhões de euros, o que representou um crescimento de 8,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior. O resultado foi de 4,6 milhões de euros, um aumento próximo de 97%. A empresa foi admitida à cotação em bolsa a 12 de fevereiro de 2014, após a concretização de uma oferta pública de subscrição.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR