O exército norte-americano levou a cabo uma operação na segunda-feira contra os islamitas Shebab na Somália, anunciou o porta-voz do Pentágono, contra-almirante John Kirby.

“Estamos a avaliar os resultados da operação e vamos fornecer informações na devida altura”, afirmou em comunicado.

Os militantes Shebab, que, em fevereiro 2012, anunciaram a sua adesão formal à rede terrorista Al-Qaida, lutam pela instauração de um Estado islâmico na Somália, onde controlam amplas áreas do sul e centro.

A Somália está em guerra civil desde 1991, quando foi deposto o ditador Muhammad Siad Barre, que deixou o país sem governo e nas mãos de milícias radicais islâmicas e grupos de delinquentes armados.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Desde 1996 que os Shebab combatem o governo de transição somali e as tropas da União Africana que o apoiam, realizando ataques contra representantes do Estado e civis, o mais conhecido dos quais em setembro de 2013, contra o centro comercial Westgate, em Nairobi, capital do Quénia, que causou 67 mortos.