O presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, afirmou que vai dissolver o Governo palestino, recentemente unificado, caso o Hamas não deixe de operar o seu próprio “governo sombra” na Faixa de Gaza, avança o The Telegraph.

Mahmoud Abbas pediu “uma autoridade, uma arma, uma lei”, nos comentários que fez ao chegar ao Cairo, no sábado, para uma visita de três dias ao Egito. O presidente reclamou que por causa das ações do Hamas, o Governo de união não tem conseguido agir na Faixa de Gaza.

“Nós não vamos permitir que a situação continue como está”, disse, acrescentando que o Governo não vai aceitar uma parceria com o Hamas se não houver mudanças.

Na visita de três dias ao Egito, o presidente da Palestina vai discutir os planos para uma eventual solução para os dois Estados. As declarações de Mahmoud Abbas chegam antes da semana em que vai ser negociada a implementação do acordo de reconciliação.

Em abril, os rivais do Fatah e do Hamas assinaram um acordo de reconciliação que era suposto acabar com o conflito que existe há sete anos entre as duas fações palestinas.