Os serviços de resgate continuam hoje as operações para resgatar as vítimas da erupção vulcânica registada no monte Ontake, no centro do Japão, numa altura em que as autoridades confirmaram a existência de quatro mortos.

Um helicóptero do exército conseguiu retirar, esta manhã, seis das 27 vítimas encurraladas no cume, as quais foram transportadas para um hospital onde deverá ser declarado o seu óbito.

O mais recente balanço oficial indica que morreram quatro pessoas — cujos corpos foram retirados no domingo –, mas a escassa visibilidade e os gases tóxicos emanados do vulcão têm impedido o acesso às equipas de salvamento ao cume do monte.

A operação de resgate envolve cerca de 540 pessoas, incluindo polícias, bombeiros e membros do exército, dos quais 60 estavam, esta manhã, no topo da montanha a tentar retirar os corpos, informou a cadeia televisiva pública NHK.

O número de feridos ascende a 63, de acordo com o balanço facultado hoje pelas autoridades japonesas.

O monte Ontake, o segundo vulcão mais alto do Japão a seguir ao do Monte Fuji (3.776 metros), localizado a cerca de cem quilómetros da cidade de Nagoya, começou a expelir fumo, rochas incandescentes e cinzas na madrugada de sábado, e continuou, desde então, a lançar resíduos, de acordo com a Agência Meteorológica nipónica.

Centenas de pessoas faziam caminhadas no momento da erupção do vulcão. A maioria conseguiu abandonar a área pelos seus próprios meios ou foram retirados com a ajuda de helicópteros do exército do Japão.

O presidente da organização para a prevenção de erupções vulcânicas, Toshitsugu Fujii, disse, este domingo, em conferência de imprensa, ser extremamente difícil prevenir ima erupção de vapor — em vez de magma.

A Agência Meteorológica advertiu a possibilidade de se produzirem mais erupções da mesma escala, apesar de descartar a hipótese de o nível de gravidade vir a aumentar.

A última grande erupção do Ontake foi em 1979, quando expeliu cerca de 200.000 toneladas de cinzas; em 1991 aconteceu uma outra erupção, mas de menor amplitude, e em 2007 uma erupção causou uma série de terramotos vulcânicos.

O Japão está localizado sobre o Anel de Fogo do Pacífico, contando com mais de uma centena de vulcões ativos e latentes.