Os depósitos a prazo e os Certificados de Aforro são duas das aplicações mais populares ente os aforradores particulares em Portugal. No final de agosto, os portugueses tinham aplicado 101,2 mil milhões de euros em depósitos a prazo e 11,4 milhões em Certificados de Aforro. Para que não restem dúvidas, descubra as diferenças entre estes produtos de poupança.

  • Remuneração Os bancos decidem as taxas de juro que estão dispostos a pagar aos clientes. Regra geral, a taxa é fixa para todo o prazo (embora haja exceções, como os depósitos indexados, que devem ser evitados). A taxa dos Certificados de Aforro é calculada mensalmente, em função da evolução da Euribor a três meses no final do mês anterior. Em outubro, ficou estabelecida em 3,07%. Quando se subscreve Certificados, esta taxa é válida para os três meses seguintes. Após este período, a taxa é renovada trimestralmente.
  • Comercialização Os depósitos são realizados junto das instituições financeiras. Os Certificados de Aforro, atualmente na série C, podem ser subscritos em algumas estações dos CTT e através do AforroNet.
  • Mobilização Há depósitos que não podem ser mexidos antes do vencimento. Os que permitem a mobilização antecipada normalmente penalizam os aforradores que resgatam através da redução dos juros. Os Certificados de Aforro podem ser levantados a qualquer altura após os primeiros três meses. Se houver disponibilidade de caixa na estação dos CTT, o reembolso pode ser no momento. Não é possível o resgate antecipado através do AforroNet.
  • Prazo Há depósitos que se vencem em alguns dias, mas o prazo por ir até alguns anos, embora cerca de metade tenha duração até um ano, segundo as últimas estatísticas do Banco de Portugal. Os Certificados de Aforro têm um prazo de dez anos.
  • Montante mínimo São 100 euros o mínimo exigido para investir ou reforçar nos Certificados de Aforro. O valor mínimo dos depósitos depende do banco e do produto. É frequente um valor de 500 euros.

Para saber os detalhes do depósito a prazo proposto pelo seu banco, solicite a ficha de informação normalizada. Se quiser saber os pormenores dos Certificados de Aforro, leia a informação publicada pela Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública.