Os líderes dos Estados Unidos, China, Japão, Rússia e outros países do anel do Pacífico estão hoje reunidos nos arredores de Pequim para tentar promover a gradual transformação da região numa zona de comércio livre.

É a 21.ª cimeira anual da APEC (Cooperação Económica Ásia-Pacífico), fórum de diálogo constituído por 21 países e regiões que, no conjunto, representam 57% do produto económico global e quase metade do comércio mundial.

A reunião, iniciada cerca das 09:30 (01:30 em Lisboa), decorre em Huairou, junto de um lago situado a 50 quilómetros do centro de Pequim.

Entre os participantes figuram o Presidente norte-americano, Barack Obama, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que se encontrou na segunda-feira com o Presidente chinês, Xi Jinping, na primeira cimeira entre os dois países em quase três anos.

China e Japão, que mantêm uma acesa disputa acerca da soberania das ilhas Diaoyu (Senkaku, em japonês), são as duas maiores economias mundiais, a seguir aos Estados Unidos.

A transformação do anel do Pacífico numa zona de comércio livre foi assumida pela APEC há cerca de uma década, e desde então tem havido uma gradual redução das tarifas na área, mas o projeto parece bloqueado por rivalidades regionais.

Fundada em 1989, a APEC é constituída pela Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, Hong Kong, Indonésia, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, Peru, Rússia, Singapura, Tailândia, Taiwan e Vietname.