806kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

O clube de leitura de Mark Zuckerberg: aprender a ler na era Facebook

Este artigo tem mais de 5 anos

Ler um livro a cada duas semanas é a resolução de Ano Novo do fundador do Facebook, que desafiou os utilizadores da rede social a acompanhá-lo na descoberta das suas leituras.

Página "A Year of Books", lançada por Mark Zuckerberg, já tem mais de 133 mil seguidores
i

Página "A Year of Books", lançada por Mark Zuckerberg, já tem mais de 133 mil seguidores

Justin Sullivan

Página "A Year of Books", lançada por Mark Zuckerberg, já tem mais de 133 mil seguidores

Justin Sullivan

A resolução de Ano Novo de Mark Zuckerberg, fundador da rede social Facebook, não é deixar de fumar, deixar de comer carne ou tornar-se uma pessoa melhor. É ler livros. Numa publicação que fez no site de que é chefe e fundador, o empreendedor de tecnologia afirmou ser seu objetivo para 2015 ter uma “dieta de media” com mais livros.

“Estou entusiasmado com o meu desafio de leitura. Penso que ler livros é intelectualmente gratificante. Os livros permitem-nos explorar completamente um assunto e mergulhar [nele] de uma forma mais profunda do que a maioria dos media hoje em dia”, escreveu o fundador do Facebook, que está empenhado em ler um livro novo a cada duas semanas.

Zuckerberg diz estar especialmente interessado em conhecer “culturas, crenças, histórias e tecnologias diferentes” e, por isso, criou uma página na rede social que funciona como um clube do livro. A cada duas semanas, Mark dirá que livro vai ler e os utilizadores do site são convidados a participarem em discussões sobre esse livro. O primeiro do ano é O Fim do Poder, de Moisés Naím, editado em Portugal pela Gradiva. Trata-se de uma obra que “mostra como o impulso anti-establishment dos micropoderes pode derrubar tiranos, desalojar monopólios e abrir novas e extraordinárias oportunidades, mas também levar ao caos e à paralisia”, lê-se no site da editora.

Lançada no sábado, a página “A Year of Books” já tem mais de 133 mil seguidores. Entre as sugestões feitas pelos internautas estão centenas de referências ao Corão, seguidas de outras da Bíblia e do Livro de Mórmon, por exemplo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Há 4 anos recusámos 90.568€ em apoio do Estado.
Em 2024, ano em que celebramos 10 anos de Observador, continuamos a preferir o seu apoio.
Em novas assinaturas e donativos desde 16 de maio
Apoiar

19 MAIO 2024 - SEDE OBSERVADOR

Atos de vandalismo não nos calarão.

Apoie o jornalismo que há 10 anos se pauta pela liberdade de expressão e o nunca vergar por qualquer tipo de intimidação.

Assine 1 ano / 29,90€ Apoiar

MELHOR PREÇO DO ANO

Ao doar poderá ter acesso a uma lista exclusiva de benefícios

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Há 4 anos recusámos 90.568€ em apoio do Estado.
Em 2024, ano em que celebramos 10 anos de Observador, continuamos a preferir o seu apoio.
Em novas assinaturas e donativos desde 16 de maio
Apoiar

19 MAIO 2024 - SEDE OBSERVADOR

Atos de vandalismo não nos calarão.

Apoie o jornalismo que há 10 anos se pauta pela liberdade de expressão e o nunca vergar por qualquer tipo de intimidação.

Assine 1 ano / 29,90€

MELHOR PREÇO DO ANO