Dark Mode 197kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

O clube de leitura de Mark Zuckerberg: aprender a ler na era Facebook

Este artigo tem mais de 5 anos

Ler um livro a cada duas semanas é a resolução de Ano Novo do fundador do Facebook, que desafiou os utilizadores da rede social a acompanhá-lo na descoberta das suas leituras.

i

Página "A Year of Books", lançada por Mark Zuckerberg, já tem mais de 133 mil seguidores

Justin Sullivan

Página "A Year of Books", lançada por Mark Zuckerberg, já tem mais de 133 mil seguidores

Justin Sullivan

A resolução de Ano Novo de Mark Zuckerberg, fundador da rede social Facebook, não é deixar de fumar, deixar de comer carne ou tornar-se uma pessoa melhor. É ler livros. Numa publicação que fez no site de que é chefe e fundador, o empreendedor de tecnologia afirmou ser seu objetivo para 2015 ter uma “dieta de media” com mais livros.

“Estou entusiasmado com o meu desafio de leitura. Penso que ler livros é intelectualmente gratificante. Os livros permitem-nos explorar completamente um assunto e mergulhar [nele] de uma forma mais profunda do que a maioria dos media hoje em dia”, escreveu o fundador do Facebook, que está empenhado em ler um livro novo a cada duas semanas.

Zuckerberg diz estar especialmente interessado em conhecer “culturas, crenças, histórias e tecnologias diferentes” e, por isso, criou uma página na rede social que funciona como um clube do livro. A cada duas semanas, Mark dirá que livro vai ler e os utilizadores do site são convidados a participarem em discussões sobre esse livro. O primeiro do ano é O Fim do Poder, de Moisés Naím, editado em Portugal pela Gradiva. Trata-se de uma obra que “mostra como o impulso anti-establishment dos micropoderes pode derrubar tiranos, desalojar monopólios e abrir novas e extraordinárias oportunidades, mas também levar ao caos e à paralisia”, lê-se no site da editora.

Lançada no sábado, a página “A Year of Books” já tem mais de 133 mil seguidores. Entre as sugestões feitas pelos internautas estão centenas de referências ao Corão, seguidas de outras da Bíblia e do Livro de Mórmon, por exemplo.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.