A marcha silenciosa de solidariedade para com as vítimas de atentados, que decorre esta tarde em Paris, junta um milhão e meio de pessoas, estima a organização, número só comparável com as celebrações do Mundial de Futebol de 1998.

No torneio futebolístico organizado pela França em 1998, e ganho pelo país, estiveram mais de um milhão e meio de pessoas nos Campos Eliseus a celebrar a vitória final contra o Brasil, recorda a agência France-Presse.

Este domingo, dizem números da organização da marcha, está um número aproximado de pessoas em Paris, na marcha que partiu cerca das 14:25, hora de Lisboa, mais uma na capital francesa, e partiu da Praça da República, percorrendo diversas artérias até terminar na Praça da Nação.

Outra grande concentração tida recentemente em Paris foi de oposição a uma lei que permitia o casamento entre homossexuais, e que, diziam os manifestantes, juntou um milhão e 400 mil pessoas, embora a polícia tenha estimado o número em somente 300 mil.

Uma outra manifestação, desta vez contra o racismo, terá juntado entre 500 mil e um milhão de cidadãos em Paris em 2011.

Desde quarta-feira, registaram-se três incidentes violentos na capital francesa, incluindo um sequestro, que, no total, fizeram 20 mortos, incluindo os três autores dos atentados, e começaram com o ataque ao jornal Charlie Hebdo.

Kouachi Sharif, de 32 anos, e o seu irmão mataram 12 pessoas, incluindo dois polícias na quarta-feira, durante o ataque ao Charlie Hebdo, tendo fugido durante dois dias e depois encontrados nos arredores da capital francesa, acabando por morrer num tiroteio com a polícia.