Portugal registou em novembro a terceira maior queda da produção do setor da construção na União Europeia (UE) em termos homólogos, de 5,7%, divulgou hoje o Eurostat.

Já na variação em cadeia, a produção na construção em Portugal inverteu em novembro a tendência negativa dos três meses anteriores e subiu uns ligeiros 0,2%.

Segundo o gabinete de informação estatística europeu, em novembro de 2014, face ao mesmo mês de 2013, a produção no setor da construção aumentou 2,2% na zona euro e 2,5% nos 28 países da União Europeia. Já na comparação mensal, face a outubro, o indicador recuou 0,1% nos 18 Estados-membros que em novembro partilhavam a moeda única e 0,2% na UE.

Entre os 15 países com dados disponíveis, a Eslovénia teve a maior quebra da produção da construção em novembro face ao mesmo mês de 2013, de 11,2%, seguindo-se então Portugal (-5,7%) e Eslováquia (-5,1%). Já as maiores subidas pertenceram a Espanha (15,9%), Suécia (12,5%) e Hungria (8,8%).

Portugal tem estado, nos últimos meses, no topo dos países em que a produção do setor da construção mais cai em termos homólogos.

Quanto ao indicador da produção da construção em termos mensais, destaque para os aumentos registados na Roménia (5,8%), Polónia (2,5%), Suécia (2,4%) e Espanha (2,2%) e as quedas em Itália (-4,5%), Reino Unido (-2%) e República Checa (-1,9%).