Um beijo e uma noite de chuva, com mais de 50 anos. A preferência dos portugueses pela cena em que Holly Golightly (Audrey Hepburn) e Paul Varjak (George Peppard) se beijam à chuva em “Breakfast at Tiffany’s” não deixa margem para dúvidas: 25% das pessoas inquiridas pela agência de viagens Rumbo afirmaram que se pudessem encarnar numa das personagens dos filmes mais românticos de sempre, era uma destas que escolhiam.

A vencedora daquela que é “a cena mais apaixonante” do cinema ficou nove pontos percentuais acima da segunda, 29 anos mais nova, e que junta glamour à prostituição – para lembrar que os sonhos não têm morada. A cena em que Edward Lewis (Richard Gere) dá um colar de pedras preciosas a Vivian Ward (Julia Roberts), em “Pretty Woman – Um Sonho de Mulher” (1990), é aquela que 16% dos inquiridos elegeram como preferida.

E para lembrar que o amor não tem tempo ou idade, o terceiro lugar do pódio pertence a clássicos reinventados – histórias escritas com cerca de 500 anos de diferença e cujas adaptações para cinema apaixonam os portugueses de igual modo.

Com 11% das preferências, estão duas cenas filmadas com nove anos de intervalo: aquela em que Romeu (Leonardo Dicaprio) se declara a Julieta (Claire Danes), em Romeu e Julieta (1996), e aquela em que Karen Blixen (Meryl Streep) e Denys Finch Hatton (Robert Redford) protagonizam num voo em “África Minha” (1985).

As cinco cenas de amor que os portugueses preferem

1. O beijo à chuva de Audrey Hepburn e George Peppard em “Breakfast at Tiffany’s” (1961)

 

2. A cena em que Richard Gere dá um colar a Julia Roberts antes irem para a Ópera, em “Pretty Woman – Um sonho de mulher” (1990)

https://www.youtube.com/watch?v=V10B7hlvHlk

3. A declaração de amor de Romeu a Julieta na varanda, em Romeu e Julieta (1996)

3. O voo panorâmico de Robert Redford e Meryl Streep, em “África Minha” (1985)

4. A volta de Audrey Hepburn e Gregory Peck de Vespa em “Roman Holiday” (1953)

5. A declaração de amor de Julia Roberts a Hugh Grant , em “Notting Hill” (1999)

5. O encontro mistério de Amélie, em “Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain” (2001)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR