O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, marcou presença na 57.ª edição dos prémios Grammy, através de um vídeo com uma mensagem contra a violência doméstica.

“Não está certo e deve acabar”, disse. “Depende de nós, de todos nós, criar uma cultura onde a violência não é tolerada, onde os sobreviventes são ajudados e onde todos os jovens, homens e mulheres, possam chegar tão longe quanto o seu talento e os seus sonhos”, acrescentou.

“Os artistas têm um poder único para mudar mentalidades e atitudes, para nos fazer pensar e falar sobre o que importa. Todos nós, através das nossas vidas, temos o poder de dar o exemplo”, afirmou.

Obama apelou a todas as celebridades presentes nos Grammy que assinassem um compromisso contra a violência doméstica através da página eletrónica ItsOnUs.org, e que, por sua vez, pedissem aos seus fãs para o fazerem.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Após esta intervenção, surgiu a jovem Brooke Axtell, vítima de violência doméstica, que se dirigiu à audiência, contando a sua história.

A campanha “It’s on Us” pretende consciencializar os norte-americanos para os abusos nas universidades.

Uma em cada cinco estudantes é vítima de abusos sexuais durante o seu percurso universitário, principalmente durante os primeiros anos de estudo e normalmente às mãos de alguém que conhece, segundo a Casa Branca.