Remover uma tatuagem pode ser uma verdadeira dor de cabeça. O tratamento a laser, para além de dispendioso, é doloroso e pode não ser completamente eficaz. Mas um investigador canadiano pode ter encontrado a solução para o problema.

Alex Falkenham, um patologista da Universidade de Dalhousie, está a trabalhar num creme inovador para remover tatuagens. Ao contrário do laser, o creme ataca apenas as células que têm tinta, o que permite minimizar a inflamação provocada pelo tratamento, refere o canal de televisão canadiano CBC.

Ao canal, o investigador explicou que o creme não ataca “nenhuma das células normais da pele” e que, por isso, “não se verá muita inflamação”. Ao contrário do laser, que pode provocar cicatrizes e queimaduras, o novo tratamento será muito mais suave para a pele. Isso deve-se ao facto de atacar apenas os macrófagos, células do sistema imunitário que absorveram a tinta quando a tatuagem foi feita. “Com base no processo que estamos a usar, penso que não haverá qualquer inflamação e que funcionará até como anti-inflamatório”, acrescentou o investigador.

O creme está a ser atualmente testado em porcos tatuados e ainda não foi experimentado em humanos. Por causa disso, Falkenham não consegue ainda dizer quanto tempo demorará a remover completamente uma tatuagem, mas já existe uma estimativa do preço. De acordo com o investigador, o tratamento irá custar quatro cêntimos (canadianos) por centímetro quadrado. Isto significa que uma sessão de tratamento numa área de dez centímetros quadrados irá custar aproximadamente 4,50 dólares canadianos (3,2 euros).