É inegável que o centro de Lisboa, pelos preços que se praticam e pela já lendária crise económica, é visto como uma área pouco amiga da compra ou arrendamento de casa. Esse é, no entanto, um problema comum a muitas cidades do mundo. Inclusivamente em cidades onde muitos julgavam que o bom nível de vida era para todos e para sempre. Como a capital inglesa.

Não é de hoje que Londres é conhecida como uma das capitais mais caras do mundo para viver. O que talvez não tenha ficado claro até aqui é que a cidade tem perdido e continua a perder muitos dos que nela gostariam de viver. Para outras regiões do Reino Unido e para o estrangeiro.

Essa é a conclusão a que facilmente se chega quando se leem as mensagens atualmente em exibição em dois outdoors instalados nas áreas de Holborn e Aldgate, na capital inglesa. Neles podem ler-se mensagens que cidadãos, impossibilitados de fazer face ao nível de vida londrino, têm deixado no site londonischanging.org. Mensagens que, na sua maioria, contam histórias tristes.

London is Changing é um projeto criado por Rebecca Ross, professora de Design de Comunicação e Urbanismo na University of Arts London. O seu propósito, pode ler-se no site, é “facilitar a discussão sobre o impacto de mudanças económicas e políticas na cultura e na diversidade de Londres”. O projeto, que deverá estar ativo durante todo o ano de 2015, conta com a colaboração do designer português Duarte Carrilho da Graça.