Ambiente

Os tampões são uma arma contra a poluição

Os tampões já não são apenas um artigo de higiene feminina: podem ajudar os cientistas a estudar as condições dos rios, porque absorvem as substâncias provenientes das fábricas.

Gustaf Brundin/ Getty Images

Os mesmos tampões que ajudam as mulheres a enfrentar a menstruação ganharam agora uma nova função: são instrumentos eficazes na deteção de contaminações nos rios. Porquê? Segundo as declarações de um grupo de investigadores britânicos à BBC, o algodão usado na produção de tampões não é igual ao da roupa, por motivos de higiene, mas é altamente absorvente.

É por isso que os tampões são capazes de captar as substâncias químicas utilizadas na indústria dos produtos de beleza, que ficam fluorescentes quando expostas a luz ultravioleta.

A descoberta dos cientistas britânicos aconteceu quando a equipa tentou descobrir quais as construções mais modernas do país estavam a lançar os resíduos para os rios.

O formato do tampão também se torna muito útil para controlar estas análises: além de não serem quimicamente tratados, estão protegidos por um invólucro e têm um cordão que permite prendê-los aos objetos do rio. “São uma ferramenta científica perfeita”, disse Lerner, um dos investigadores.

Ao fim de alguns dias debaixo de água, os tampões expostos a luz ultravioleta vão absorver os produtos químicos com proveniência das fábricas, por mais pequena que seja a sua concentração. Trata-se também uma maneira rápida e económica para estudar as bactérias existentes nos cursos de água e definir a qualidade desta.

No Reino Unido, esta experiência é mais importante do que parece: no país existe um milhão de edifícios com tubagens danificadas a poluir os rios. É por isso que a ideia já está a ser estudada pelas empresas britânicas responsáveis pela qualidade da água.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina
134

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)