O PSD subiu 1,5 pontos percentuais nas intenções de voto no último mês de abril, fixando-se nos 26,7%, enquanto o PS caiu seis décimas face ao mês passado, fixando-se nos 37,5%, revela esta sexta-feira a sondagem realizada pela Eurosondagem para a SIC e o Expresso. Já o CDS perdeu uma décima, prevendo-se que conquiste 8% dos votos. O que faz com que, juntos, PSD e CDS tenham roubado dois pontos percentuais à diferença que tinham para o Partido Socialista.

O mês de abril voltou assim a ser um mês onde o PS não consegue a descolagem. Juntos, PSD e CDS reúnem 34,7% dos votos, aproximando-se gradualmente dos 37,5% do PS. Uma diferença de 2,8%, inferior à margem de erro de 3,06%.

O PS, ainda assim, mantém a liderança na sondagem, afastado em mais de 10 pontos do PSD, segundo partido mais votado. Além do CDS, também o Bloco de Esquerda desce uma décima nas intenções de voto. O mesmo acontece com o partido Livre e com o Partido Democrático Republicano, de Marinho e Pinto, que perde duas décimas face ao mês anterior.

O PCP aparece em sentido crescente, tendo subido seis décimas e conquistando 10,2% das intenções de voto.

Quando à popularidade dos líderes partidários, a mesma sondagem indica que a coordenadora bloquista Catarina Martins foi quem cresceu mais, aumentando 3,3 pontos. Tanto Passos como Costa aumentaram apenas oito décimas na consideração dos portugueses.