O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, reuniu este sábado em São Bento 11 atletas olímpicos medalhados, num almoço em que os apoios dados à alta competição deverão ser tema de conversa.

À semelhança do que tem acontecido em anos anteriores, Passos Coelho assinalou o 25 de Abril com um almoço com personalidades representativas de uma área, tendo este ano escolhido o desporto e os atletas olímpicos.

Ao todo, estiveram presentes no almoço 11 atletas, entre os quais Carlos Lopes e Rosa Mota, um grupo que o primeiro-ministro disse ser constituído por “heróis”.

“São heróis portugueses, deram-nos muitas alegrias. Quem não se comoveu profundamente e se mobilizou profundamente com os vossos feitos, as vossas vitórias, com o esforço que desenvolveram?”, questionou o chefe do Executivo.

A pouco mais de um ano dos próximos Jogos Olímpicos, Passos Coelho deixou ainda uma mensagem sobre um tema que por vezes suscita críticas entre os atletas, a questão dos apoios do Estado.

“Pela primeira vez, conferimos ao comité olímpico português todas as prerrogativas de decisão e escolha quanto à programação de dois ciclos olímpicos, o que permite que os contratos venham sendo firmados com os nossos atletas num horizonte mais alargado que dará mais previsibilidade, mais estabilidade e permitirá fazer um investimento mais bem sucedido”, disse.

Em declarações aos jornalistas já depois destas palavras do primeiro-ministro, Nelson Évora confirmou que a questão dos apoios aos atletas será um dos temas que irá abordar ao almoço.

Defendendo que deve ser dado valor ao esforço dos atletas, Nelson Évora sublinhou que esse apoio deve estender-se não apenas aos medalhados, mas a todos os que representam Portugal.

“Ao nosso esforço tem que ser dado valor, com ou sem medalhas, antes de irmos, quando saímos do país para representar as cores nacionais”, declarou.

Além de Rosa Mota, Carlos Lopes e Nelson Évora, estiveram presentes no almoço com o primeiro-ministro Fernanda Ribeiro, Nuno Delgado, Francis Obikwelu, Vanessa Fernandes, Francisco Rebelo de Andrade, José Manuel Gentil Quina, Mário Gentil Quina e Armando Marques.