Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O grupo de trabalho que está a preparar o programa eleitoral do PSD está a ponderar uma medida similar à do PS, que já disse que quer aumentar os rendimentos de quem ganha menos. Os sociais-democratas querem fazer isto através de um crédito fiscal para quem já está no mercado trabalho, mas cujo salário é muito baixo.

A notícia é avançada pelo Diário Económico e, segundo o jornal, o objetivo dos economistas do PSD que estão a contribuir para as propostas do partido no âmbito do programa de Governo da coligação é que as pessoas prefiram trabalhar recebendo este complemento, em vez de continuarem no desemprego. A medida ainda está a ser estudada pelo PSD.

O jornal diz ainda que esta tendência dos dois partidos mostra que não haverá aumento do salário mínimo nos próximos anos devido à preferência dos dos maiores partidos em subsidiarem complementos salariais.

Uma fonte oficial do partido disse esta manhã ao Observador que tem “dezenas de pessoas a trabalhar em centenas de propostas” e relativiza o seu valor: “Nenhuma foi formalmente apresentada à direção do PSD, pelo que se tratam de meras opiniões de quem as formula”.

* Notícia alterada às 12h20, com declarações de fonte oficial do PSD.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR