O grupo Estado Islâmico divulgou, no sábado, novas imagens do massacre de centenas de soldados, a maioria xiitas, em Tikrit, no Iraque, em junho de 2014.

Estimativas apontam para 1.700 cadetes capturados na base militar Speicher, perto de Tikrit, e mortos pelo grupo Estado Islâmico em várias zonas diferentes, a maioria no antigo complexo do palácio do Governo.

O vídeo de 22 minutos, divulgado em fóruns ‘jihadistas’, mostra centenas de execuções, reforçando a dimensão do massacre.

Algumas das vítimas imploram para serem poupadas, tentando explicar que tinham acabado de se juntar às forças de segurança.

O vídeo mostra execuções de escala industrial, com as vítimas a caírem de camiões e, mais tarde, deitadas lado a lado em valas comuns, antes de serem baleadas.

As imagens foram divulgadas quatro dias depois de um tribunal em Bagdade ter condenado à morte 24 homens pelo massacre de Speicher.