O presidente da Toshiba, Hisao Tanaka, vai abandonar a empresa depois do escândalo que abalou a gigante tecnológica japonesa esta segunda-feira, depois de um painel independente ter revelado várias manobras fraudulentas nas contas da empresa para apresentar lucros falsos durante pelo menos seis anos.

O vice-presidente Norio Sasaki também vai abandonar o cargo. Masachi Muromachi, até aqui chairman da Toshiba, vai assumir a liderança da empresa.

No relatório entregue pela Toshiba à Bolsa de Tóquio esta segunda-feira, os peritos independentes concluem que a empresa apresentou lucros superiores em 1,13 mil milhões de euros ao que na realidade que tinham conseguido alcançar, quase o triplo do verdadeiro resultado.

O ministro das Finanças Japonês já veio lamentar o caso e diz que este vem novamente colocar em causa a confiança dos investidores nas empresas japonesas.

O Governo japonês tem tentado impor mudanças na cultura empresarial japonesa para recuperar a confiança dos investidores após o escândalo da Olympus em 2011, muito semelhante ao conhecido agora na Toshiba. A Olympus escondeu perdas de 1,57 mil milhões de euros.