A polémica não é nova. Começou com uma publicidade de mulheres magras, altas, bonitas e com o slogan “The Perfecy Body” (O Corpo Perfeito), mas acabou com uma petição contra a Victoria’s Secret onde milhares de pessoas criticavam o conceito de perfeição do corpo feminino.

Mas porque grandes mudanças acontecem de dentro para fora, dois dos novos anjos da marca norte-americana de lingerie decidiram pronunciar-se sobre a polémica. Elsa Holk, quando questionada sobre a possibilidade da Victoria’s Secret admitir modelos com mais curvas em campanhas futuras, respondeu que “espera que sim” – noticia o Daily Mail.

Durante a apresentação dos novos anjos da marca, Jac Jagaciak ainda acrescentou que “o mundo está mais recetivo a modelos plus sizes” e, por isso, “tem a certeza em algum momento a marca estará pronta para isso”.

Uma notícia que levou os fãs da marca norte-americana a incentivarem esta mudança nas redes sociais. No Twitter, várias mulheres aplaudem as declarações das modelos e esperam ansiosamente pelo momento em que corpos repletos de curvas apareçam pela primeira vez num dos desfiles anuais da marca.

Se esta notícia se vier a confirmar, a Victoria’s Secret vai redefinir os padrões de beleza atuais e seguir o exemplo de várias marcas de lingerie que pretendem destronar os ideais de beleza associados a marcas que usam de forma recorrente modelos magras para promover os seus produtos.

Texto editado por Filomena Martins.