Não foi um sorteio particularmente feliz para os clubes portugueses. Se podia ser pior? Sim, podia. Não calharam com Real Madrid, Manchester United, Juventus, Barcelona, Bayern ou Arsenal. Mas vamos lá ao que a sorte (e as bolinhas do sorteio) ditaram.

https://twitter.com/bola24pt/status/636939801753743360

O Benfica de Rui Vitória defrontará o Atlético de Madrid, finalista vencido da Liga dos Campeões, em 2013/2014, precisamente no Estádio da Luz, contra o Real de Cristiano Ronaldo. Difícil vai ser também a visita à Turquia, para defrontar o Galatasaray, de Wesley Sneijder ou Lukas Podolski, cujo “inferno” do estádio Ali Sami Yen não é menos quentinho que a Luz.

Por último, e respiraram fundo o adeptos das águias, o Benfica defronta o Astana, do Cazaquistão. Os cazaques são estreantes na Liga dos Campeões, uns total desconhecidos em provas da UEFA, não têm um craque que se lhes conheça, têm nomes quase inpronunciáveis, mas uma visita ao Cazaquistão, mais a mais se for no inverno, nunca será tarefa fácil.

A passagem aos oitavos-de-final, à partida, está garantida para o Atlético de Madrid, que se reforçou, muito e bem, por exemplo, com Jackson, vindo do Porto. Ao Benfica e ao Galatasaray caberá saber quem acompanha os colchoneros no topo do grupo C da Liga dos Campeões.

https://twitter.com/bola24pt/status/636940390831116288

Mourinho regressa ao Dragão

Quanto ao Futebol Clube do Porto, também não vai ser pêra doce. Os portistas, que na última temporada, ao contrário do Benfica, não se ficaram logo pela fase de grupos (os encarnados, últimos classificados, nem à Liga Europa foram), mas tombaram, mais adiante, nos quartos-de-final, vergados (e goleados) pelo Bayern.

Esta temporada vão defrontar o Chelsea, sem portugueses no onze (ou no plantel) dos londrinos, mas com um velho conhecido no banco: José Mourinho. O Chelsea, campeão inglês, reforçado com Falcao ou Pedro Rodríguez, e com um pequeno génio belga à solta, Eden Hazard, é mais do que favorito.

Ao Futebol Clube do Porto caberá medir forças com o Dynamo de Kiev — a calendarização da ida à Ucrânia, a calhar no inverno, vai definir muito do que vai ser a  “sorte” portista na Liga dos Campeões –, dos portugueses Miguel Veloso e Antunes, ou do ex-Benfica (nunca chegou a estrear-se pelos seniores, diga-se) Derlis González, para saber quem acompanhará o super-favorito Chelsea para a fase seguinte.

O Maccabi Tel Aviv (que foi treinado por Paulo Sousa em 2013/2014, e onde o “geómetra” foi campeão israelita) não será um adversário a temer, não tem uma estrela de maior, e os nomes são tanto ou mais inpronunciáveis que os dos cazaques que calharam em sorte ao Benfica, mas por vezes são estes outsiders, por quem ninguém dá um tostão, que “tramam” os favoritos. E o Futebol Clube do Porto é um dos favoritos a seguir em frente.

Eis os restantes grupos da Liga dos Campeões, com muitos portugueses em prova, em clubes como o Zenit, Real Madrid, Valência, Sevilla, Lyon, Wolfsburg ou Dínamo de Zagreb.

UEFA