FIFA

Joseph Blatter constituído arguido na Suíça e suspeito de pagamento ilícito a Platini

371

As autoridades suíças abriram um procedimento criminal contra Blatter, que é suspeito de gestão danosa e apropriação indevida de bens. O líder da UEFA, Michel Platini, foi arrolado como testemunha.

Philipp Schmidli/Getty Images

A Procuradoria-Geral da Suíça anunciou que abriu um processo criminal contra o ainda presidente da FIFA, Joseph Blatter, que esta sexta-feira foi interrogado e alvo de buscas por parte da polícia criminal suíça.

Em causa estão suspeitas de gestão danosa e de apropriação indevida de fundos. Segundo o comunicado publicado pela Procuradoria-Geral da Suíça, os procedimentos criminais contra Blatter foram abertos no dia 24 de setembro. As autoridades suíças suspeitam que “no dia 12 de setembro de 2015, o sr. Joseph Blatter assinou um contrato com a União de Futebol do Caribe (que tinha como presidente Jack Warner na altura); este contrato era desfavorável à FIFA”.

Continua o comunicado: “Adicionalmente, o Sr. Joseph Blatter é suspeito de ter feito um pagamento irregular de 2 milhões de francos suíços a Michel Platini, Presidente da UEFA, à custa da FIFA, alegadamente por serviços prestados entre janeiro de 1999 e junho de 2002; este pagamento foi executado em fevereiro de 2011”.

Segundo as autoridades suíças, Blatter foi interrogado esta sexta-feira já na condição de arguido, por representantes da procuradoria suíça, após uma reunião do Comité Executivo da FIFA. Ao mesmo tempo, Michel Platini foi ouvido como testemunha. Esta sexta-feira foram ainda efetuadas buscas à sede da FIFA em Zurique, com o apoio da Polícia Judiciária suíça. O escritório de Blatter foi um dos alvos destas buscas.

O organismo que gere o futebol mundial, entretanto, já reagiu. Eis o curto comunicado da FIFA:

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)