O treinador de futebol brasileiro Luiz Felipe Scolari viu o processo movido contra si pelo Ministério Público (MP) português ser arquivado esta terça-feira, após ter pago três milhões de euros. O MP tinha movido um processo crime ao ex-selecionador português, por suspeitas de crime fiscal no período entre 2003 e 2007, altura em que Scolari liderava a Seleção Portuguesa de Futebol.

As suspeitas apontavam para que Luiz Felipe Scolari não tivesse declarado o valor recebido à data em direitos de imagem, que se suspeitava terem sido transferidos para um banco espanhol.

“Felipão”, como também é conhecido, regularizou agora a sua situação fiscal, pagando não só o valor em dívida como um valor acrescido por juros e ainda a respetiva multa, que fez o pagamento ascender aos três milhões de euros.

Segundo o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), citado pelo DN, “”foi proposto ao arguido que procedesse ao pagamento do imposto em dívida, acrescido de juros de mora e de uma injunção, no montante global de três milhões de euros”.

O DCIAP acrescentou ainda que “a suspensão provisória do processo depende da concordância do arguido, o qual a aceitou, nos termos delineados pelo Ministério Público”.