Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Governo de António Costa vai voltar a encontrar-se para a semana num Conselho de Ministros especial para debater o que fazer caso as metas do défice resvalem. A confirmação foi dada esta sexta-feira pela ministra da Presidência do Conselho de Ministros e Modenização Administrativa Maria Manuel Leitão Marques, que recusou falar se haverá mais medidas extraordinárias ou se serão antecipadas algumas das propostas do programa.

Aos jornalistas, no primeiro briefing sobre uma reunião de Conselho de Ministros, a ministra assumiu que na próxima semana haverá uma reunião do Governo especial para debater o assunto e não foi mais longe do que isso. Disse a ministra que a reunião do Conselho de Ministros será “apenas dedicada às questões que referiu”, depois de uma jornalista ter questionado sobre os dados da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO).

Além disso, Maria Manuel acrescentou que o Governo tomou conhecimento da “análise e do comunicado feita por esse organismo independente”, ou seja, da UTAO, que davam conta que o anterior Governo gastou 30% da almofada financeira existente só no mês de Novembro.

Maria Manuel Leitão Marques afirmou ainda que o Governo “já manifestou a compromisso de se empenhar” para cumprir as metas do défice através de medidas de controlo da despesa e da receita. Quando questionada pelos jornalistas se deste Conselho de Ministros poderiam sair novas medidas extraordinárias ou a antecipação de algumas, além daquelas que já estão a ser debatidas na Assembleia da República (como a sobretaxa ou a reposição do corte dos salários dos funcionários públicos), a ministra remeteu para a reunião da próxima semana.

Perante a insistência, Maria Manuel ainda afirmou que os ministros “estão a trabalhar”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR