O micro-ondas é dotado de muitas utilidades, desde esterilizar frascos a descolar selos, passando, claro, por aquecer comida. Se é verdade que este eletrodoméstico veio simplificar as nossas vidas – hoje em dia ninguém tem tempo para um banho-maria – também não é menos verdade que nem tudo deve ou pode ir ao micro-ondas. Aquecer as comidas erradas e utilizar os recipientes incorretos pode prejudicar a sua saúde. Sim, é um mito que o ato de aquecer comida no micro-ondas, por si só, provoca cancro, mas é verdade que há recipientes cujo plástico contém ftalatos — um grupo de compostos químicos — que, esses sim, podem ser cancerígenos.

A Reader’s Digest juntou 10 coisas que nunca devem conhecer o interior de um micro-ondas.

1. Cozer ovos

No caso de querer cozer ovos o melhor é seguir o método tradicional. Ao colocá-los no micro-ondas, tudo o que vai fazer é sujá-lo e desperdiçar comida. O calor rápido cria uma grande quantidade de vapor no ovo que não tem por onde sair e o resultado é uma pequena explosão.

2. Descongelar carne

Quem já tentou descongelar carne num micro-ondas sabe que pode ser traiçoeiro: as partes mais finas começam a cozer enquanto a parte mais grossa continua congelada. E no caso dos micro-ondas onde não há rotação, o calor não é bem distribuído e isso pode levar ao aparecimento de bactérias. De acordo com o departamento de ciência alimentar da Pennsylvania State University, o melhor mesmo é deixar a carne a descongelar durante a noite.

3. Leite materno

Há quem congele leite materno e depois o coloque no micro-ondas. O problema? Não só o micro-ondas não o vai aquecer homogeneamente, fazendo com que algumas partes fiquem muito quentes e acabem por queimar a boca dos bebés, como algumas pesquisas indicam que esta forma de aquecimento pode destruir as proteínas do leite materno, principalmente se for aquecido a altas temperaturas.

4. Recipientes de plástico

Toda a gente sabe que não deve colocar recipientes de plástico no micro-ondas e, mesmo assim, quase toda a gente o faz. Muitos plásticos contêm químicos que podem passar para a comida quando aquecidos. Num estudo publicado na Environmental Health Perspectives, 95 por cento dos 450 produtos feitos de plástico que foram testados, de biberões a recipientes, libertavam Bisfenol A, que age como uma hormona e pode causar efeitos negativos na saúde.

5. Copos com água

Quando a água é aquecida num micro-ondas durante muito tempo num copo de vidro ou de loiça, ele pode impedir a formação de bolhas que, normalmente, ajudam a arrefecer a água. A água fica extremamente quente e mal toque no copo o calor vai ser libertado de forma violenta, saltando água a ferver. Para evitar queimar-se, o melhor é aquecer durante pouco tempo ou ir aquecendo em ciclos curtos.

6. Recipientes de esferovite

Tal como o plástico, o esferovite também pode libertar químicos prejudiciais na comida quando aquecido. É apostar na loiça.

7. Alguns tipos de pratos

Os pratos muito enfeitados e com toques metalizados devem permanecer bem longe do micro-ondas. E não, não é por fazerem parte da loiça do casamento, é porque mesmo que o adorno dourado seja minúsculo, pode reagir mal dentro de um micro-ondas. Os pratos mais simples, só de uma cor – os mais baratos, portanto – são os melhores para aquecer comida.

8. Canecas de viagem…

As canecas take away em alumínio bloqueiam o calor, o que faz com que o seu café ou chá não aqueça, e ainda podem estragar o micro-ondas. No caso de ter uma de plástico, terá de verificar se é seguro utilizá-lo para aquecer líquidos antes de o fazer.

9. … ou antigas

Se tem uma caneca que já está mais para relíquia do que para caneca, mantenha-a longe do micro-ondas. De acordo com a Smithsonian.com, algumas canecas feitas antes dos anos 60 eram envernizadas com materiais que podem emitir radiação e conter chumbo e outras matérias perigosas. O vintage pode estar em voga, mas não é dentro do micro-ondas.

10. Nada

Não, isto não é uma gralha. Aconselha-se que não ponha o seu micro-ondas a funcionar sem nada lá dentro. Sem comida ou sem um líquido, o magnetrão, responsável pela transformação de energia elétrica em ondas magnéticas, acaba por absorver as ondas, o que pode estragar o micro-ondas e até originar um incêndio.