Um incêndio num apartamento no Lumiar na manhã de sábado levou ao Hospital de Santa Maria 16 pessoas devido à inalação de fumos. Não houve feridos graves e, tirando os moradores do apartamento ardido, os restantes moradores do prédio poderão voltar às respetivas casas.

O apartamento ardido corresponde à casa da porteira no rés-do-chão de um prédio de sete andares. Os motivos do incêndio ainda não foram apurados, mas a moradora disse à SIC que ouviu uma explosão numa das divisões da casa e quando foi ver o que se passava o incêndio já se tinha iniciado. Quando tentou apagar o fogo com água, a situação agravou-se.

O fumo do incêndio espalhou-se em todo o edifício impedindo os restantes moradores de sair. O comandante do Regimento de Bombeiros Sapadores de Lisboa, José Caetano, explicou que o fumo normalmente sobe pelo vão das escadas dificultando a visibilidade e que as pessoas se refugiaram em casa.

Quando os bombeiros chegaram, algumas pessoas já estavam a tentar sair pelas janelas, contou o comandante. As pessoas acabaram por ser retiradas por duas viaturas auto-escada. Houve mesmo uma moradora que, em pânico, saltou para a varanda do prédio do lado para conseguir fugir do fumo que lhe entrava pelo apartamento.

O fogo, que foi extinto pelas 11 horas, deixou a casa da porteira completamente destruída. Mas o restante edifício não foi atingido pelo incêndio e os restantes moradores poderão voltar a casa.