A partir de 10 de fevereiro, o Aeroporto de Lisboa vai iniciar um período de obras nas zonas das partidas, com acessos organizados, rápidos e mais convenientes aos utentes, promete a ANA. O objetivo é o de reorganizar a circulação automóvel e tornar mais eficientes as acessibilidades dos transportes públicos.

As obras são resultado de um processo de diálogo entre o aeroporto e parceiros e visam criar áreas específicas de estacionamento para particulares e autocarros de turismo, circuitos dedicados à circulação de transportes públicos (como táxis e Transportes de Lisboa) e o prolongamento da atual ciclovia.

Durante o período das obras, quem precisar de apanhar um táxi terá de fazê-lo na zona das chegadas – que no futuro terá condições para duplicar a capacidade. Está ainda prevista uma segunda intervenção no aeroporto.

“Prevê-se que esta segunda intervenção venha a dotar a zona das chegadas da versatilidade necessária para dar a resposta mais adequada aos vários tipos de oferta de serviços, atual e expectável”, lê-se no comunicado divulgado pela ANA – Aeroportos de Portugal.

As estimativas apontam para que as obras decorram durante cerca de cinco meses.