O Governo estima a criação de cerca de 6.500 postos de trabalho por ano com o plano de investimentos ferroviários 2016-2020, disse o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

“É um desafio também em nome do emprego em Portugal. Além do aumento de competitividade para as nossas empresas de transporte de mercadorias, estima-se em 6.500 postos de trabalho por ano que vamos ter ao longo de todos os anos em que vamos estar a desenvolver este trabalho”, disse Pedro Marques na apresentação do plano de investimento ferroviário 2016-2020.

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas está a apresentar esta tarde, juntamente com o presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), António Ramalho, o plano de investimentos ferroviários 2016-2020, que conta com um apoio financeiro da União Europeia de mil milhões de euros.