“Pedimos o apoio dos recursos navais [das nações do leste de África] que possam rastrear os locais desabitados e áreas pantanosas (…) para que todos os destroços sejam recolhidos e analisados”, expressou a organização Voice370, em comunicado.

O voo MH370 desapareceu a 08 de março de 2014 com 239 pessoas a bordo.

Um fragmento foi encontrado no início da semana num banco de areia de Paluma, perto de Vilanculos, sul de Moçambique.

O ministro dos Transportes malaio, Liow Tiong Lai, disse na quarta-feira que informações iniciais apontavam para uma “grande possibilidade” de o fragmento pertencer a um Boeing 777, o mesmo modelo do voo MH370. O destroço vai agora ser transportado para a Austrália para ser analisado.