A porta-voz do Bloco de Esquerda (BE) disse, este sábado, que os grupos de trabalho que o partido tem em conjunto com o PS são um “instrumento importante” para a negociação futura do Orçamento do Estado (OE) para 2017.

“Temos grupos de trabalho sobre questões muito diversas. Os grupos de trabalhos nas suas várias áreas terão relatórios durante o mês de julho. Esperamos que seja possível avanços em algumas áreas socialmente sensíveis, da habitação ao trabalho, ainda antes da apresentação dos relatórios”, vincou Catarina Martins, que falava aos jornalistas em Lisboa no final de uma reunião da Mesa Nacional do partido.

E concretizou: “Estamos certos que estes grupos de trabalho são um instrumento importante para começar a negociar as condições do próximo OE”.

Os grupos de trabalho em causa – que abordam áreas como a dívida, combate à precariedade, habitação ou reforma fiscal – foram firmados aquando da assinatura, há seis meses, do entendimento comum entre PS e BE que viabilizou, pela parte bloquista, a chegada ao poder do executivo socialista.

O BE reuniu este sábado a sua Mesa Nacional, o órgão máximo do partido entre Convenções, numa altura em que se aproxima a X Convenção do partido, agendada para junho. O encontro abordou matérias como ambiente, educação e debruçou-se sobre a “atualidade política” do momento.