O presidente da Assembleia-Geral (AG) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Mário Costa, anunciou esta quarta-feira “multas mais pesadas, sobretudo para os comentadores televisivos ligados aos clubes”.

“Discutiu-se o caso dos comentadores televisivos ligados aos clubes que, às vezes, têm comportamentos menos corretos perante os outros clubes, o que será penalizado, nomeadamente a pedido dos patrocinadores da Liga”, referiu o dirigente, à saída da AG, que decorreu na sede do organismo, no Porto.

Segundo Mário Costa, pretende-se “alguma contenção para que, de uma vez por todas, acabe este clima de suspeição no futebol português”.

“Quem puser em causa o nome da Liga ou dos seus dirigentes e dos atletas, isso será punido de uma forma muito severa”, sublinhou, a propósito das alterações aprovadas em termos de Regulamento de Disciplina.

Quanto ao Regulamento de Arbitragem, outro ponto esta quarta-feira em foco na AG, Mário Costa afirmou que foi aprovada a adequação do mesmo ao da Federação Portuguesa de Futebol, para que esta os possa ratificar.

Em causa estava a introdução de tecnologias e do número de árbitros, de modo a que se controlem melhor os orçamentos.