É a primeira vez que o “Sim” pela independência da Catalunha vence o “Não” numa sondagem. E mesmo sendo esta uma sondagem do Govern — que é catalão –, a sua credibilidade não está em causa e a tendência de voto confirma o que têm sido as sondagens anteriores: o “Não” está a perder terreno para o “Sim”.

Quanto aos resultados mais recentes, o “Sim” à independência recolheu 47,7 % das intenções de voto, enquanto o “Não”obteve 42,4%. Mas se é verdade que o “Sim”cresceu quase cinco pontos no decorrer do último ano, também é verdade que nunca ultrapassou os 50% nas intenções de voto — uma “barreira” que para muitos independentistas legitimaria (mais do que nunca) um referendo.

Uma coisa é certa: acabou, por ora, o empate técnico. Na última sondagem, também de 2016 — a primeira do género foi realizada em fevereiro de 2015 –, o “Sim” obteve 45,4%, ficando a escassas décimas do “Não”, que teve 45,3%.

Quando a pergunta é que modelo territorial adotar na Catalunha, 41,6% dos inquiridos pedem um Estado independente, 26,5% uma comunidade autónoma e 20,9% um Estado dentro da Espanha federal.