504kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Londres. Veículo abandonado que fez encerrar estação de metro não era suspeito

Este artigo tem mais de 5 anos

Um porta-voz da polícia de Londres declarou que "as buscas mostraram que o veículo não era suspeito, e as estradas estão a ser reabertas".

A zona de Golders Green é conhecida pela comunidade judaica que lá vive
i

A zona de Golders Green é conhecida pela comunidade judaica que lá vive

Twitter/@peterhay

A zona de Golders Green é conhecida pela comunidade judaica que lá vive

Twitter/@peterhay

A estação de metro de Golders Green, em Londres, esteve fechada durante cerca de duas horas e meia na manhã desta segunda-feira, devido a um veículo abandonado no exterior.

Um porta-voz da polícia disse à agência Reuters que as autoridades foram alertadas para a existência de um carro abandonado perto da estação por volta das 7h00. A polícia passou a manhã a tentar encontrar o dono do veículo e a analisar a zona em busca de indícios suspeitos.

A estação e a zona envolvente foram reabertas por volta das 9h40. De acordo com um porta-voz da polícia citado pelo Independent, “as buscas mostraram que o veículo não era suspeito, e as estradas estão a ser reabertas”.

Golders Green é um bairro da zona norte de Londres, situado a cerca de 10 quilómetros do centro da cidade, e é conhecido pela grande comunidade judaica que alberga. A estação de metro fica situada no meio dessa comunidade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Um vídeo divulgado no Twitter mostrava várias pessoas na rua, na zona da estação, e uma grande área cercada pela polícia.

Algumas imagens da zona, divulgadas esta manhã nas redes sociais:

https://twitter.com/kerrialicep/status/757488763018829824

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.