O indicador de confiança dos consumidores piorou em julho pelo segundo mês consecutivo e o clima económico melhorou, após ter estabilizado no mês anterior, segundo dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o INE, o indicador de confiança dos consumidores (calculado através de inquéritos a particulares) piorou em julho, alcançando os -13 pontos (-12,6 pontos em junho e -11,9 pontos em maio).

“A evolução do indicador de confiança dos consumidores em julho resultou do contributo negativo das perspetivas relativas à evolução da situação económica do país e do desemprego”, refere o INE.

O indicador de clima económico (calculado através de inquéritos a empresas de vários setores de atividade), por sua vez, melhorou em julho para os 1,3 pontos, depois de ter-se mantido estável em maio e junho nos 1,2 pontos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“No mês de referência, os indicadores de confiança aumentaram na indústria transformadora, na construção e obras públicas e no comércio, tendo diminuído nos serviços”, sinaliza o INE.

Os indicadores de confiança do INE são calculados através de médias móveis de três meses dos saldos de respostas extremas a inquéritos. Um número negativo significa que houve mais respostas pessimistas do que otimistas.