APAV

APAV lança campanha sobre violência doméstica contra homens

136

A campanha da APAV tem como foco a vergonha sentida pelas vítimas do sexo masculino em denunciar estes casos. A campanha é composta por um cartaz e por um vídeo.

APAV

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) vai lançar uma campanha de sensibilização para a violência doméstica contra os homens em Portugal.

Alunos do curso de Publicidade e Marketing da Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa juntaram-se à APAV para desenvolver a campanha, que só estará disponível em formato digital.

A imagem que representa a campanha mostra uma ressonância magnética do cérebro humano. No crânio vê-se uma área a vermelho. Essa área iluminada representa a área do cérebro que é responsável pelo sentimento de vergonha.

VDHomens_Campanha_APAV

Cartaz desenvolvido pela APAV para esta campanha.

Esta iniciativa da APAV foca o facto de a vergonha ser uma “emoção comum nas vítimas, e que tal como a violência doméstica permanece, muitas vezes, invisível”, informa o comunicado da associação.

Como informa o comunicado, entre 2013 e 2015 a APAV registou um total de “1.240 homens adultos vítimas de violência doméstica, tendo-se verificado um aumento de 14,4% entre 2013 e 2015”.

Agressões físicas e psicológicas

A APAV divulgou também os dados sobre a violência doméstica contra homens de 2013 a 2015.

Para a associação, os homens vítimas de violência doméstica são alvo de comportamentos de “controlo, agressões físicas e psicológicas”. “O medo e a vergonha surgem como a principal barreira ao primeiro pedido de ajuda. O receio do descrédito e da humilhação, que pode, muitas vezes, surgir de familiares, amigos e até mesmo instituições policiais e judiciárias, impede a decisão da denúncia da vitimação” informa ainda o comunicado.

Untitled_infographic (1)

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Economia

Produtividade: a culpa é da mão de obra?

Fernando Pinto Santos

De quem é a culpa da baixa produtividade do trabalho em Portugal? Da mão de obra? Sim, mas é só um dos fatores. Falta também maior eficiência dos fatores produtivos e maior capacidade para criar valor

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)